Hino CBMES

Letra: Ten Sergio Luiz de Matos
Música: Ten A. Pinto Junior


Contra as chamas em lutas ingentes,
Sob o nobre o alvi-rubro pendão,
Dos soldados do fogo valentes,
É, na paz, a sagrada missão.
E se um dia houver sangue e batalha,
Desfraldando a auri-verde bandeira,
Nossos peitos são férreas muralhas,
Contra audaz agressão estrangeira,

Missão dupla o dever nos aponta
Vida alheia e riquezas a salvar
E, na guerra, punindo uma afronta,
Com valor pela Pátria lutar.

Auri-fulvo clarão gigantesco;
Labaredas flamejam no ar;
Num incêndio horroroso e dantesco,
A cidade parece queimar;
Mas não temem a morte os bombeiros
Quando ecôa d’alarme o sinal,
Ordenando voarem ligeiros,
A vencer o vulcão Infernal.

Missão dupla o dever nos aponta
Vida alheia e riquezas a salvar
E, na guerra, punindo um afronta,
Com valor pela Pátria lutar.

Rija luta aos heróis aviventa,
Inflamando em seu peito o valor;
Para frente o que importa a tormenta;
Dura marcha ou de soes a rigor?
Nem um passo daremos atras,
repelindo, inimigos canhões;
Voluntários na morte na paz,
São na guerra indomáveis leões.

Missão dupla o dever nos aponta
Vida alheia e riquezas a salvar
E, na guerra, punindo um afronta,
Com valor pela Pátria lutar.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard